7 de agosto de 2011

Os Homens que Odeiam as Mulheres - Opinião

Título: Os Homens que Odeiam as Mulheres
Autor: Stieg Larsson
Editora: Oceanos
Páginas: 544
Sinopse:
"O jornalista de economia Mikael Blomkvist precisa de uma pausa. Acabou de ser julgado por difamação ao financeiro Hans-Erik Wennerström e condenado a três meses de prisão. Decide afastar-se temporariamente das suas funções na revista Millenium.
Na mesma altura, é encarregado de uma missão invulgar. Henrik Vanger, em tempos um dos mais importantes industriais da Suécia, quer que Mikael Blomkvist escreva a história da família Vanger. Mas é óbvio que a história da família é apenas uma capa para a verdadeira missão de Blomkvist: descobrir o que aconteceu à sobrinha-neta de Vanger, que desapareceu sem deixar rasto há quase quarenta anos. Algo que Henrik Vanger nunca pôde esquecer.
Blomkvist aceita a missão com relutância e recorre à ajuda da jovem Lisbeth Salander. Uma rapariga comlicada, com tatuagens e piercings, mas também uma hacker de excepção.
Juntos, Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander mergulham no passado mais profundo da família Vanger e encontram uma história mais sombria e sangrenta do que jamais poderiam imaginar."

Opinião:

Depois da minha mãe me chatear a cabeça para começar a ler esta trilogia, decidi que tinha tempo e vontade para começar por este Os Homens que Odeiam as Mulheres. Além disso, já algumas opiniões que tinha lido pelos meandros na net, aguçaram-me a curiosidade e, por isso, decidi ver pelos meus próprios olhos se a coisa se confirmava ou não. Confirma-se.

Neste livro temos duas personagens principais: Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander. Enquanto o primeiro é um jornalista económico, que também faz parte da direcção da revista Millenium (juntamente com a sua "amiga colorida" Erika Berger), Lisbeth é uma jovem com um passado problemático, anti-social e especialista em tudo o que diga respeito a computadores. Embora com vidas que, no início, não se cruzam, ambos encontram-se quando Mikael se encontra a investigar o desaparecimento de Harriet Vanger e acaba por pedir ajuda a Lisbeth. Ambos acabam, assim, por se envolver numa história muito mais complexa e obscura do que se julgava.

Os pontos fortes deste livro são, sem dúvida, a personagem Lisbeth Salander e a investigação que ela e Mikael desenvolvem para saber o que aconteceu a Harriet, vasculhando por entre os segredos da família Vanger. Lisbeth tem uma personalidade forte, rebelde, marcada profundamente pelas coisas que lhe aconteceram no passado. É anti-social, só responde àquilo que quer, não revela os seus sentimentos e não confia em ninguém. É perspicaz, não tem papas na língua e tenta não reagir aos seus primeiros impulsos, embora tenha uma maneira muito peculiar de resolver os seus problemas. No entanto, é a personagem mais interessante e intrigante da história, precisamente por ser diferente. Mal posso esperar por saber mais sobre ela e sobre o porquê dela ser assim, nos próximos livros.
Em relação ao enredo, está construído de forma a que não consigamos decifrar o final do mistério do desaparecimento de Harriet a não ser mesmo no final da investigação de Mikael e Lisbeth. No entanto, penso que há uma espécie de anti-clímax porque, depois de desvendado esse mistério, ainda falta Mikael vingar-se de Wennerström, algo que tira um pouco a adrenalina das páginas anteriores.

Concluindo, este livro está bastante bem escrito, de forma clara e fluida. É daqueles livros que, quando se agarra, não se vai conseguir parar de ler e foi isso que me aconteceu. Dei por mim a ler tudo de uma ponta à outra em poucos dias e a devorar cada página! Lida com temas como o crime organizado, o assassínio em série, a violência contra mulheres e a organização social sueca. A única coisa que, por vezes, me desinteressou um pouco, foi o facto de haver bastantes detalhes técnicos, nomeadamente em relação à genealogia da família Vanger e à economia sueca, por causa do caso Wennerström, que podiam ser poupados.

5/6 - Muito Bom

4 comentários:

Eloah disse...

Li a trigologia.Confesso que este o 1º foi para mim o melhor.Adoro livros e a leitura.Passo aqui constantemente para ver as novidades e a tua opinião.Obrigada pelas dicas.Bom domingo.Forte abraço Eloah

WhiteLady3 disse...

Não, ainda não foi desta que consegui ficar entusiasmada e a querer ler o livro. :/

Diana disse...

Eloah, ainda bem que gosta de vir aqui, seguir este blog :)

WhiteLady3, podes não estar virada para este tipo de livros. Também não há grande problema se não o leres... são gostos! :P Eu gostei bastante e vou ler o próximo. :)

cris disse...

Tenho os tres na estante e ainda não lhes peguei...talvez pq me vão ocupar bastante tempo...ou não, já que se pegar neles não os vou largar, isto segundo várias opiniões!!!
Bjs
Cris
http://otempoentreosmeuslivros.blogspot.com