27 de agosto de 2011

A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo - Opinião

Título: A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo
Autor: Stieg Larsson
Editora: Oceanos
Páginas: 611
Sinopse (do Goodreads):
"Neste segundo volume da trilogia Millennium, Lisbeth Salander é assumidamente a personagem central da história ao tornar-se a principal suspeita de dois homicídios. A saga desenvolve-se em dois planos que se complementam e só a solução do primeiro mistério trará luz ao segundo: Há que encontrar os responsáveis pelo tráfico de mulheres para exploração sexual para se descobrir por que razão Lisbeth Salander é perseguida não só pela polícia, mas por um gigante loiro de quem pouco se sabe."

Opinião:

Depois de um primeiro volume que adorei, parti para este segundo livro da trilogia Millenium com altas expectativas em relação a mais um capítulo sobre as investigações levadas a cabo por Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist. Devo só referenciar que a sinopse é do Goodreads porque a sinopse que se encontra na contracapa do livro já vai desvendar pormenores do próprio enredo. E isso é chato... Este segundo livro não é uma continuação do primeiro, visto que o cerne da investigação em que Blomkvist e Salander se envolvem é completamente diferente do que se passa no livro anterior. Contudo, volta a focar-se na violência cometida contra mulheres.

Temos, então, como base, uma investigação que um jornalista freelancer e a sua namorada estão a fazer em relação a uma rede de tráfico sexual de mulheres. Como querem ver essa investigação publicada, Dag, o freelancer, fica a trabalhar para a Millenium, enquanto a sua namorada, Mia, se preparara para defender a tese de doutoramento sobre esse mesmo assunto e com base na mesma investigação. Contudo, esta rede tem várias extensões, atingindo vários membros de cargos importantes na sociedade sueca e, claro, há quem queira manter calado aqueles que andam a escavar onde não devem. E é assim que Lisbeth é metida ao barulho, perseguida por dois grupos: pela polícia, por ser suspeita de três crimes; e por um loiro gigante que a tenta raptar, não sabemos muito bem porquê.

Mais uma vez, tudo é revelado praticamente nas páginas finais deste livro e tudo é, mais uma vez, surpreendente, desenrolando-se a um ritmo rápido à medida que tudo vai ficando mais claro. Porém, o resto do livro desiludiu-me um pouco. Entre aquilo que, efectivamente, é importante para o desenvolver da história, o autor impinge-nos (penso que esta é a palavra certa) com descrições exaustivas sobre pormenores que não interessam a ninguém e que desviam o leitor daquilo que é essencial. Como eu lhe costumo chamar: engonhanço. Boa parte do livro é isto e foi o que me desiludiu e fez com que demorasse tanto tempo a lê-lo. Quando voltava à parte da investigação, do desenrolar da história, de descobrir quem fez o quê e porquê, então aí sim ganhava outro alento.

Quanto às personagens, Mikael Blomkvist continua o jornalista de investigação apaixonado por aquilo que faz, indo até às últimas consequências para conseguir descobrir aquilo que quer. Lisbeth continua a mesma, querendo vingar-se de quem lhe fez mal, mas de certo modo sofreu um "upgrade": agora está milionária, viajou pelo mundo inteiro, tirou os piercings e uma das tatuagens, para além de ter feito uns implantes mamários. Eu achei bem! Se a rapariga tinha complexos por ter as mamas pequenas, contribuindo para a sua baixa auto-estima, tinha mais é que comprar umas maminhas novas! Mas, em termos de personalidade, continua igual a si mesma.

Por este motivo, por haver demasiada "palha" dentro deste segundo volume, não o consegui achar tão interessante e tão bem concebido como o primeiro. E, apesar do final ficar em aberto, como que dizendo ao leitor para ir já pegar no terceiro livro, não o vou fazer. Preciso de ler outra coisa, outro estilo, porque se for ler o livro seguinte, sei que vou ficar saturada. Preciso de variar para depois poder apreciar como deve ser o último livro da trilogia Millenium.

4/6 - Bom

2 comentários:

Maria Pereira disse...

Tb gostei mais do 1º mas lendo o 2º tens de ler o 3º para terminar a história e esse ainda achei um pouco mais maçudo, mas de qq forma n dei por mal emprego o tempo, pena n haver mais livros dele...

Boas leituras

Paula disse...

Tenho os 3 do autor por ler, estou reticente...