19 de setembro de 2011

Harry Potter and the Goblet of Fire - Opinião

Título: Harry Potter and the Goblet of Fire (audiobook)
Autor: J. K. Rowling (narrado por Stephen Fry)
Editora: Bloomsbury
Sinopse:
"When the Quidditch World Cup is disrupted by Voldemort's rampaging supporters and the terrifying Dark Mark is resurrected, it is obvious to Harry that, far from failing, Voldemort is getting stronger. The ultimate symbol to the magic world of the evil Lord's return would be if the one and only survivor of his death curse, Harry Potter, could finally be beaten. So when Harry is entered for the Triwizard Tournament - a competition between three wizarding schools to find the ultimate magician - he knows that rather than win it, he just has to get through the trials alive."

Opinião:

O que eu começo verdadeiramente a adorar nesta saga é reencontrar-me com as personagens à medida que elas voltam a Hogwarts. Presenciar o seu crescimento, as relações que se vão desenvolvendo entre as personagens, ver como cada ano traz desafios diferente para todos os que vivem neste mundo de feiticeiros e magia.
Este livro começa logo com um mau augúrio: um sonho que Harry Potter tem que faz doer a sua cicatriz de tal maneira que ele escreve a Sirius Black, o seu padrinho, a contar-lhe o sucedido.

Já em Hogwarts, há muitas coisas novas com que os alunos tomam contacto, entre elas o Triwizard Tournament, um torneio entre as três maiores escolas de magia: Hogwarts, Beauxbaton e Durmstrang. Neste torneio 3 feiticeiros, um aluno por cada escola, enfrentam desafios que põem à prova os seus conhecimentos de magia, a sua inteligência e coragem. O prémio é a Triwizard Cup e um prémio monetário. Contudo, só os alunos com mais de 17 anos é que se podem inscrever e, de todos os inscritos, o Cálice de Fogo é que escolhe os três concorrentes. Porém, há um quarto: Harry Potter.
Harry tem que enfrentar, assim, desafios perigosos para os quais não tem conhecimentos suficientes, para além de ser marginalizado pelos colegas, por ter conseguido entrar no torneio, supostamente fazendo batota. Até mesmo Ron, o seu amigo, parece duvidar das palavras de Harry. Mais uma vez, há um novo professor de Defense Against the Dark Arts: o Professor Mad Eye Moody. Este é um homem estranho, paranóico, brusco, mas que parece aliado de Harry, ajudando-o em várias situações.

Mais uma vez, adorei! Desde o reencontro com todas as personagens já conhecidas, ao crescimento de Harry, Ron e Hermione, com as implicâncias típicas de quem está na adolescência, aos perigos que Harry enfrenta no torneio de feiticeiros e aos novos conhecimentos sobre as ligações entre Harry e Voldemort. Rowling é bastante inteligente ao ir deslindando, aos poucos, em cada livro, detalhes sobre a morte dos pais de Harry, sobre os acontecimentos que antecederam o seu nascimento e sobre o próprio Voldemort. Além disso, a história parece começar a adquirir um tom mais obscuro, talvez preparando a atmosfera para o que aí vem, mas também esta característica me agradou. A presença dos Death Eaters e da Dark Mark contribuem para tal, além de fazerem adivinhar o crescente poder de Voldemort.
Snape continua a intrigar-me, permanecendo como a personagem mais enigmática até agora e fazendo-me questionar sobre a sua própria história.

Concluindo, esta saga continua a surpreender-me e a agradar-me. Ainda não cheguei ao fim dos livros e já posso dizer que sou uma fã! As personagens e o mundo criado por Rowling são, definitivamente, os meus pontos preferidos. Estou ansiosa por saber mais!

5/6 - Muito Bom


1 comentário:

Kézia Lôbo disse...

Haaa Sr. POttterrr, adoro essa saga e esse livro é muito bom, um dos melhores! Oo