19 de janeiro de 2012

Booking Through Thursday - Passar à frente

Aqui há dias vi este artigo que perguntava: "Tens vergonha de passar à frente algumas partes dos livros?" O que me fez querer, naturalmente, perguntar-vos. Saltam partes dos livros? Sentem-se mal ao fazê-lo?

Depende do livro e depende daquilo que estou a saltar, mas sim, faço-o. Há que perceber o que é importante e o que não é importante para a história do livro e se, por acaso, passar por alguma parte em que alguma personagem está a descrever o estado do tempo durante 5 páginas... Por amor da santa, mas vou passar essas 5 páginas.
Também tenho essa tendência se não estiver a gostar do livro e, por acaso, chegar a alguma parte mais enfadonha para a qual eu não tenha grande paciência. E não, não me sinto envergonhada por fazê-lo! Há tanto livro bom para se ler, que se torna um desperdício de tempo estarmos a ler alguma parte de um livro que consideramos enfadonha ou que só está ali para "encher chouriços".

5 comentários:

Elphaba J. disse...

Não passo. No ano 2011 acho que só fiz isso com dois livros mas regra geral odeio fazê-lo, pelo contrário, sou do género que lê uma passagem mais interessante várias vezes para recordar mais tarde :)

Diana Marques disse...

Sim, mas isso são as passagens que valem a pena. Eu não passo todas as descrições, só aquelas que são exaustivas demais, já na onda do "encher chouriços", ou se não fizerem muito sentido num certo contexto.

tonsdeazul disse...

Não o faço. Se não estou a gostar, então prefiro colocar de lado e não voltar a pegar no livro.

Carla M. Soares disse...

Raramente, mas às vezes leio na diagonal, se algum momento do livro se torna mais fastidioso e estou cansada. Consequência: acabo a voltar atrás, com receio de, com a distração, ter perdido alguma coisa importante ou interessante.

CMachado disse...

Interessante tocar nesse assunto!!

Tem livros que o escritor nos fala com tanto lirismo, que nos deliciamos com cada passagem, sim em todo o livro...
Todos os livros deveriam ser assim...
Li recentemente, O Condenado de BC, assunto pesado, mas a maneira que ele colocou ficou ótimo, romance histórico rico, precisou falar detalhes como tempo e lugar, mas foi na medida...

Mas, por exemplo, O Discurso Secreto, apesar de ser um bom livro, cheguei a ficar zonza com o relato sobre a insurreição dentro do navio... e em outras partes de ação tb...(fica bom num filme)

Mas, o que fiz, não pulei, mas passei os olhos se é que me entende rsrs.

Para os meninos, devem ter bebido cada frase da ação rsrs
É como classificam por ai, literatura mulherzinha e literatura de homem, leio sobre guerras e ação mas, se a descrição é minuciosa, passo o olho, não gosto de ler que a espada entrou e jorrou o sangue... se é que vcs me entendem...
Muitos escritores descrevem os lugares, roupas e batalhas na medida, adoro ler as descrições. Mas, no caso que citei sério fiquei zonza!
abç