7 de setembro de 2013

O Festim dos Corvos - Opinião

Título: O Festim dos Corvos (As Crónicas de Gelo e Fogo #8)
Autor: George R. R. Martin
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 448
Sinopse:

Esta sinopse contém spoilers para quem não leu os livros anteriores. Podem encontrá-la aqui

Opinião:

Passado praticamente um ano depois de ter lido A Glória dos Traidores, peguei neste O Festim dos Corvos, que continua a saga de George R. R. Martin. Depois do verdadeiro festival de acontecimentos e de emoções que foram os dois volumes anteriores, as minhas expectativas estavam mais baixas para este livro. Sabia que muito dificilmente o autor conseguiria ultrapassar a grandiosidade daquilo que aconteceu antes e, por isso, já ia mentalmente preparada para uma maior acalmia. E assim foi.

Neste livro aparecem personagens novas e é dado um maior destaque a outras que ainda não o tinham tido. Viajamos, também, a outros pontos de Westeros em que não tinhamos estado e conhecemos novas realidades. Contudo, em termos de avanço do enredo e de acontecimentos marcantes, não acontece grande coisa, para vos ser sincera. É certo que este é apenas metade do volume original e a história não acaba aqui. Mas, ainda assim, sente-se falta do ritmo rápido e da sucessão frenética de reviravoltas do volume anterior. Por isso achei o ritmo mais parado, mais calmo.

Contudo, é um bom livro. Martin é um contador de histórias, com uma imaginação admirável e é isso que acaba por nos atrair para a sua escrita. O modo como ele nos conta a história de Westeros e daqueles que a habitam é o que nos faz virar as páginas e entrar tão bem naquele mundo. Ele consegue manter-nos abstraídos da nossa realidade para entrarmos na dele de uma maneira fácil. Além disso, foi bom voltar a Westeros e reencontrar-me com personagens antigas. Mais uma vez, Martin é exímio na construção das personagens, jogando com aquilo que achamos que elas são para, depois, deitar esses preconceitos por terra.

Em jeito de conclusão, é isto: um livro bom, com uma escrita cativante, com personagens bens construídas, mas que ainda assim não chegou para me manter agarrada ao livro, por falta de algum ritmo e de mais acontecimentos fortes. Não vou partir já para O Mar de Ferro, porque há algumas leituras que quero fazer antes, mas lá voltarei.

4/6 - Bom

(Esta leitura conta para o desafio Mount TBR Reading Challenge)

Sem comentários: