31 de outubro de 2014

Sugestões de Halloween

Sei que estamos mesmo, mesmo em cima do acontecimento, mas como o tempo tem sido pouco e stressante, só hoje me sentei ao computador para escrever um post decente para vocês.
O Halloween está aí e, por isso, lembrei-me de vos dar algumas sugestões de leitura para aqueles que se interessam pelo tema e que gostariam de ler livros que se encaixam nesta altura.


Os primeiros quatro livros que recomendo: Dracula, Frankenstein, O Fantasma da Ópera e Entrevista com o Vampiro. Faço aqui uma pequena batota, porque não cheguei a terminar o Dracula... Mas aconselho-o na mesma. Pela invenção do maior vampiro de sempre, da sua história que vem desde a Transilvânia até Inglaterra, do nascer de todos os aspectos principais com que são caracterizados todos os vampiros até à data (com mais ou menos oscilações...). Outro clássico que adoro é o Frankenstein, de Mary Shelley - a história do homem que se armou em Deus e criou uma criatura através de pedaços de corpos de pessoas mortas. Se isto não é uma boa história para o Halloween, não sei o que seja. Depois temos o maravilhoso Fantasma da Ópera, que é um livro pequeno mas com uma história riquíssima! Desde os mistérios da Opera de Paris, à figura do Fantasma, ao amor de Christine e Raoul, às aventuras dentro da própria Opera, ao desfecho trágico e emocional. A atmosfera do livro é exactamente aquilo que se deseja para uma época destas. E referindo mais vampiros, temos o Entrevista com o Vampiro que é fenomenal, quanto mais não seja por Lestat e por todo aquele sítio imponente, misterioso e marcante que é o Thêátre des Vampires.


O Retrato de Dorian Gray é um dos meus livros preferidos de sempre por mostrar a maneira como o mais inocente dos homens se pode deixar corromper pelas pessoas e pelos vícios da sociedade. Temos todo um ambiente negro e de decadência que rodeia Dorian Gray e temos aquele desfecho fenomenal e aterrador. Em The House by the Churchyard, de Sheridan Le Fanu, temos um ambiente típico de um livro gótico com a presença de um mistério num cemitério, uma vila um pouco estranha em que temos a sensação de que há algo que não bate certo. Há todo um clima de sobrenatural e arrepiante, em alguns momentos, e o autor consegue manter essa tensão durante todo o livro. Depois, um autor de quem eu praticamente não preciso de falar: Edgar Allan Poe, mestre do mistério e do macabro, penso que o que quer que leiam dele por esta altura, será tempo muito bem aproveitado. Por fim, deixo uma sugestão para os mais novos, A Estranha Vida de Nobody Owens, um livro de Neil Gaiman sobre um rapaz que vive e é criado pelos fantasmas de um cemitério. É um livro adorável, que se lê muito bem e que tem a sua parte de seres estranhos: de fantasmas, a vampiros, ghouls, ambiente de brumas, um assassino à espreita e acontecimentos sobrenaturais que tornam o livro tão bom.

Sem comentários: