16 de maio de 2015

Elric of Melnibone - Opinião

Título: Elric of Melnibone (Elric Saga #1)
Autor: Michael Moorcock
Lido no Kobo
Sinopse:
"It is the colour of a bleached skull, his flesh; and the long hair that flows below his shoulders is milk-white. From the tapering, beautiful head stare two slanting eyes, crimson and moody....He is Elric, Emperor of Melnibone, cursed with a keen and cynical intelligence, schooled in the art of sorcery -- the hero of Michael Moorcock's remarkable epic of conflict and adventure at the dawn of human history..."

Opinião:

Finalmente, passado mais de um mês, consegui ler um livro! Voltei à fantasia e li um livro que já queria ler há algum tempo, por ser considerada um clássico da fantasia, do género "sword and sorcery". Parti para a leitura de Elric of Melnibone sem ter lido mais do que o resumo no Goodreads, por isso não sabia bem o que me esperava, até porque o livro nem chega às 200 páginas. Por isso achei que seria uma boa aposta: um livro de fantasia, pequeno e clássico. 

Elric of Melnibone conta-nos a história do imperador Elric da ilha de Melnibone. Elric é uma figura peculiar e, segundo os padrões melnibonianos, completamente oposta àquilo que um imperador da ilha deveria ser. É alto, magro, albino, com cabelos e pele branquíssima, e olhos vermelhos. É um filósofo, um pensador, mais do que um guerreiro e uma figura de autoridade. Porque a sua mãe morreu ao dar à luz, Elric sobrevive à base de poções mágicas que lhe permitem conservar a sua energia e vigor e, por isso, é visto por todos como uma pessoa fraca. Porém, é dotado de uma inteligência mordaz e educado nas artes da feitiçaria. O seu principal inimigo é Yrkoon, seu primo, que é o oposto de Elric, e que ambiciona chegar ao trono. Por outro lado temos Cymoril, irmã de Yrkoon e a amada de Elric.

O que seguimos, neste livro, são as aventuras e os lugares mágicos por onde passam estas personagens todas, as intrigas e as traições, bem como as lutas de poder. Temos de tudo um pouco e, apesar de o livro ser pequeno, achei que o desenvolvimento das personagens e do worldbuilding estava muito bem feito. Gostei muito de Elric por ser um herói improvável e por, no fim, descobrir a sua verdadeira força e conseguir afirmar-se perante todos. Gostei dos seus dilemas, dos conflitos interiores que o tornam mais humano do que qualquer outra personagem. Gostei, especialmente, dos capítulos finais que são imbuídos de um ambiente fantástico e mágico que adorei, para além de haver duas espadas importantíssimas e eu sou a mulher das espadas...

Fiquei muito contente comigo por ter conseguido ler este livro, porque o mês passado comecei a lê-lo mas desisti, e por ter gostado tanto. Percebo o porquê de ser um clássico da "sword and sorcery" e fiquei com vontade de ler mais livros deste género, e da saga Elric, que conta um total de nove livros. Só me meto nisto...

Para concluir, então, gostei muito das personagens, principalmente de Elric, gostei de todo o mundo criado, dos elementos mágicos e fantásticos, das ligações à natureza, aos Senhores do Caos, aos Elementais, da presença de objectos mágicos e do tom da narrativa que, embora ao início seja um pouco lenta, porque nos introduz àquelas personagens e mundo, depois acaba por ganhar um ritmo mais acelerado por causa da acção da própria histórica. Gostei bastante e fiquei com vontade de ler mais.

5/6 - Muito Bom

Sem comentários: