24 de agosto de 2015

The Hero of Ages - Opinião

Título: The Hero of Ages (Mistborn #3)
Autor: Brandon Sanderson
Lido no Kobo
Sinopse:

A sinopse pode conter spoilers para quem está a ler ou ainda não leu os livros. Por isso, se quiserem lê-la, podem encontrá-la aqui.

Opinião:

Ai, deuses o que é que eu vou dizer sobre este livro? Devo dizer que foi uma das melhores trilogias de fantasia que li nos últimos tempos? Deverei dizer que se tornou, imediatamente, numa das minhas histórias favoritas de sempre? Que é das coisas mais originais, interessantes, inovadoras e imersivas que alguma vez li?

Sinceramente não sei por onde começar, porque este livro tem tanta coisa, tanto sumo, tanto por onde se lhe pegar, tanta coisa interessante e arrebatadora, que tudo o que queira dizer vai parecer pouco. Este livro é a conclusão daquilo que vinha a ser construído desde o primeiro livro. 

Comecei a ler esta trilogia em Março, acabei-a agora e vou sentir tanta falta, mas tanta falta daquele mundo e daquelas personagens, que vocês não têm noção. Todas as questões, mistérios, dúvidas pendentes desde o primeiro livro, são explicados e revelados neste livro. Este é um livro de conclusão, de revelação, de confronto entre forças opostas mas complementares. 

O mundo do Império Final é um mundo completo em si mesmo, construído de uma forma tão coesa que não há pontas soltas. Tudo tem uma razão de ser e é construído com grande detalhe histórico, geográfico, religioso, com um sistema de magia próprio e muito original, com personagens fantásticas e memoráveis. As personagens têm uma profundidade psicológica e emocional incrível, ficam connosco mesmo depois de fecharmos o livro. Vou sentir, sinceramente, saudades de Vin, Elend e Sazed, aquelas que mais me marcaram. Também gostei do destaque dado a personagens que ainda não tinham sido tão relevantes, mas que o são neste volume. Gostei do foco na religião: de como as religiões surgem, como são destruídas, que verdades particulares e gerais que encerram, o que é que faz e quem faz uma religião. Gostei de saber mais sobre os kandras e os koloss, figuras estranhas e sobre as quais não se sabe muita coisa, mas cuja história e origem são aqui explicadas. Os vários conflitos, as várias lutas - militares e dentro de cada um - a política, os "plot twists". Este livro tem imensa coisa, imenso sumo, que é impossível falar de tudo. É o culminar perfeito de toda a história que começa com a Vin a ser maltratada por um grupo de bandidos, no primeiro volume. 

Eu adorei tanto este livro como toda a trilogia. Penso que é das criações fantásticas mais inspiradas e interessantes dos últimos tempos. Acho que nunca dei pontuação máxima a todos os livros de uma trilogia ou saga, mas esta merece. Acho que só lendo para crer, mas aconselho estes livros a todos os que gostam de uma fantasia com um mundo complexo mas completo; com personagens ricas e fascinantes; com um enredo coeso e uma história espectacular. Não sei, sinceramente, que mais dizer a não ser tecer elogios infinitos a este livro e a esta trilogia. A-DO-REI!
Agora vou ali fazer o luto...

6/6 - Excelente

(Esta leitura conta para o desafio Mount TBR Reading Challenge)

2 comentários:

slayra disse...

Felizmente para nós, a série vai continuar. :)

Diana Marques disse...

Eu sei que há livros que se passam no mesmo mundo, mas centenas de anos depois e com outras personagens... São esses de que falas, ou ainda há outros?