Avançar para o conteúdo principal

Touching From a Distance


Bom, foi mais forte do que eu... Comecei, ontem à noite, a ler um dos livros que chegaram ontem.
Escolhi-o porque como até vou fazer uma apresentação oral sobre o tema, achei que só ia ficar a ganhar se lesse este primeiro do que o outro.
Assim, estou a ler, juntamente com o da Marion, o livro Touching From a Distance, de Deborah Curtis.
Fica aqui as palavras da contra-capa:

"Revered by his peers and idolised by his fans, Ian Curtis left behind a legacy rich in artistic genius. But although mesmerising on stage, in his private life he was introverted and had desperate mood swings. In Touching From a Distance his widow pieces together why - despite his impending international fame and young family - Curtis took his own life on 18 May 1980.
Regarded as the essential book on the essential icon of the post-punk era,
Touching From a Distance inculdes a full set of Curti's lyrics, discography and gig list."

Para além disso, foi neste livro em que o filme Control, de Anton Corbjin, se baseou quando fez a sua biopic sobre Ian Curtis e os Joy Division. Filme, aliás, muito bem feito em todos os aspectos, na minha opinião. Deixo-vos aqui o trailer.



Comentários