3 de maio de 2009

Poema à minha mãe

Mother and Child, Picasso

Quando não conseguimos encontrar palavras nossas, procuramos nas dos outros aquilo que queremos dizer.

Palavras para a minha mãe

mãe, tenho pena. esperei sempre que entendesses
as palavras que nunca disse e os gestos que nunca fiz.
sei hoje que apenas esperei, mãe, e esperar não é suficiente.

pelas palavras que nunca disse, pelos gestos que me pediste
tanto e eu nunca fui capaz de fazer, quero pedir-te
desculpa, mãe, e sei que pedir desculpa não é suficiente.

às vezes, quero dizer-te tantas coisas que não consigo,
a fotografia em que estou ao teu colo é a fotografia
mais bonita que tenho, gosto de quando estás feliz.

lê isto: mãe, amo-te.

eu sei e tu sabes que poderei sempre fingir que não
escrevi estas palavras, sim, mãe, hei-de fingir que
não escrevi estas palavras, e tu hás-de fingir que não
as leste, somos assim, mãe, mas eu sei e tu sabes.

José Luís Peixoto em, A Casa, A Escuridão

gosto de ti mãe.

2 comentários:

Livros de Bia disse...

Parabéns a todas as mães!
Aqui no Brasil o dia delas é domingo que vem, e mais que merecido!

Até mais!

Bia
Livros de Bia

Diana disse...

Dia da mãe devia ser todos os dias, por vezes não nos apercebemos das coisas que elas fazem por nós. As mães são, definitivamente, o pilar de uma família, são sempre elas que "seguram as pontas"! :)