14 de julho de 2010

The Lady Elizabeth - Opinião

Título: The Lady Elizabeth
Autor: Alison Weir
Editora: Arrow Books
Páginas: 487
Sinopse:
"England, 1536. Home to the greatest, most glittering court in English history. But beneath the dazzling façade lies treachery...

Elizabeth Tudor is daugter to Henry VIII, the most powerful king England has ever known. She is destined to ascend the throne, and deferred to as the King's heiress, but all changes when her mother Anne Boleyn - Henry's great passion and folly - is executed for treason.
Elizabeth's life alters in a heartbeat. A pawn in the savage game of Tudor power politics, she is disinherited, declared a bastard, and left with only her quick wits to rely on for her very existence. But Elizabeth is determined to survive, to foil those who want to destroy her - or who are determined to use her as a puppet for their own lethal ambition - and to reclaim her birthright..."

Opinião:

Como gosto bastante da época histórica que foi a dinastia dos Tudor, resolvi apostar neste livro, The Lady Elizabeth, que nos narra a vida de Elizabeth desde a infância até ao dia em que é proclamada rainha, debaixo do carvalho no terreno de Hatfield, onde vivia. De onde saíram as famosas palavras: "This is the Lord's doing. It is marvellous in our eyes!"

Este livro está dividido em três partes, que relatam três momentos diferentes da sua vida: "The King's Daughter", "The King's Sister" e "The Queen's Sister". Isto só revela que até ser rainha, ela era vista sempre na sombra. Não como alguém possuidora de identidade própria, mas como uma espécie de "apêndice", sempre incómoda, já que ela fora o fruto do casamento, agora considerado nulo, entre o rei Henrique VIII e Ana Bolena.
A história começa em 1536, ano em que Ana Bolena é condenada à morte. Elizabeth tinha apenas 3 anos e não percebe a dimensão e a influência que aquele acontecimento vai ter no resto da sua vida.
A partir daí o que temos é o narrar da sua vida que vai culminar na sua conquista ao trono de Inglaterra. Acho que nada melhor resume este livro do que um dos parágrafos finais deste livro, que relata um dos pensamentos de Elizabeth:

"All the troubles, terrors and obstacles that had beset her - her bastardy, her mother's execution, her precarious childhood, the scandal of the Admiral, the perils of religion and of being too close to the throne, her imprisonment in the Tower and subsequent house arrest, Mary's mistrust and the unwelcome schemes to marry her off against her will... She had survived them all, and to this purpose. What else could this be but God's will?"

É de facto inspirador a força, a coragem, a maturidade e inteligência desta mulher que sobreviveu a tanto, que viveu tempos tão conturbados como foram aqueles. Desde seduzida por um homem mais velho, a ser declarada bastarda, a ser alvo de desconfiança pela sua irmã Mary, já quando esta é rainha, por suspeita de traição, valendo-lhe a prisão na Torre de Londres e, depois, domiciliária por mais de um ano, até à sua ascendência ao trono - este é um percurso verdadeiramente notável se, para além disto tudo, considerarmos que ela era uma mulher, com todos os preconceitos e julgamentos que isso comportava.

Este livro é um retrato fascinante de um tempo histórico e de uma personalidade genial que foi a rainha Elizabeth I.
Na nota final da autora, esta refere que praticamente todos os factos relatados no livro estão devidamente documentados. Só há uma situação em que, como escritora, Alison Weir se deu ao luxo de dar ouvidos a uma lenda que envolveria uma suposta gravidez de Elizabeth, ainda adolescente. Fora isto, todos os eventos narrados estão devidamente documentados e a autora deu-se ao trabalho de tentar, também, aproximar o mais possível os diálogos do modo de falar da altura.

O que mais posso eu dizer? Adorei esta leitura, fiquei a saber muito mais sobre esta mulher que se tornou rainha depois de ter sobrevivido a tantas adversidades. Conseguiu manter a sua integridade moral, manteve-se fiel aos seus princípios e à religião em que acreditava, tendo sempre uma mente aberta, ávida de conhecimento e possuidora de uma inteligência notável. Um exemplo de mulher, definitivamente. Um excelente livro para quem procura saber mais sobre Elizabeth e se quer ver envolvido nos dramas e intrigas da corte da dinastia Tudor.

5/6 - Muito Bom

2 comentários:

Jacqueline' disse...

O livro parece-me bastante interessante e o facto de que está muito bem documentado é uma grande mais-valia. Além do mais, a vida de Elizabeth é, no mínimo, intrigante.

Uma das minhas companheiras no blog é uma apaixonada pela dinastia dos Tudor e como tal, adora ler livros que relatam esse período. Muitíssimo obrigada pela sugestão. Este parece ser uma escolha excelente :)

cris disse...

Fiquei mesmo curiosa!
vai p a minha lista de livros a ler...
visita o meu blog e dá a tua opinião:
HTTP://otempoentreosmeuslivros.blogspot.com
boas leituras!