7 de setembro de 2010

Interview questions for bloggers to answer


Vi este desafio no blog Estante de Livros que, por sua vez, surgiu no blog Of Blog of the Fallen, e achei que era interessante responder a estas perguntas. Também decidi não traduzir as perguntas mas, se tiverem alguma dúvida, façam favor de dizer!

1. Without giving anything away, what can you tell rea­ders about your blog?
Para quem segue o blog, acho que não é preciso grandes explicações. Para quem aqui vem pela primeira vez, este blog serve como portal para exprimir as minhas opiniões sobre os livros que leio, divulgar novidades literárias, eventos, e o que de mais se relacione com os livros!

2. What can you tell readers about your future themed review months? Are there any sequels in the works?
Sinceramente, já me passou pela cabeça fazer um género de mês temático em termos de leituras, mas nunca se concretizou. Enquanto não tiver uma ideia bastante concreta, nem a certeza de que tenho tempo para o fazer, fica somente em stand-by. Por isso, neste momento não tenho nenhum mês temático planeado.

3. What do you feel is your strength as a blogger/reviewer?
Tento fazer o melhor que posso e sei. Acho que as melhores pessoas para avaliar aquilo que escrevo são aquelas que lêem o blog. Mas posso dizer que, sempre que escrevo uma opinião tento dividi-la em três partes: a primeira consiste num pequeno resumo do livro, os principais momentos e personagens; a segunda parte diz respeito à opinião do livro em si (o que gostei, o que podia ser melhor, porque gostei ou não, avaliação da narrativa, da construção das personagens, etc); e a terceira parte reservo-a para uma conclusão geral, ou para falar do autor, do contexto da obra, da tradução, de algum pormenor que acho importante para quem vá ler aquele livro.
Tento ser sempre o mais clara possível, sucinta, sem rodeios e directa ao assunto. Também não tenho pudores em dizer que um livro é mau, assim como não tenho problemas em elogiar um livro que penso ser, realmente, muito bom. Por último, reforço a noção de que cada opinião é pessoal, é a minha perspectiva daquela leitura e, por isso, aquilo que eu posso gostar, há quem possa detestar.
Além disso, o facto de ler em inglês pode ser uma mais valia, porque vou dando a conhecer livros que ainda não foram publicados por cá mas que podem interessar a quem queira ler.

4. If you could go back in time, what advice would you give the younger you concerning your blogging/reviewing career?
Olhando para trás, vejo que me fui aprimorando em relação às opiniões que fui dando, tendo mais atenção àquilo que escrevia e isso ajudou-me, inclusive, noutras áreas, nomeadamente para a faculdade. Penso que a evolução deste blog tem sido positiva, por isso acho que não teria nenhum conselho a dar a uma versão mais nova de mim, olhando para trás.

5. What was the spark that generated the idea that drove you to start your blog/reviewing career?
Na altura que comecei o blog já seguia outros blogs do género e, como achei que também tinha alguma coisa a dizer sobre os livros que lia, achei que seria uma boa ideia criar um blog para mim também. Além disso, não conheço muita gente que goste de ler, por isso, também pensei que podia ser um meio de conhecer pessoas com os mesmos gostos e partilhar opiniões, gostos, curiosidades com elas.

6. Were there any perceived conventions of blogging/reviewing that you wanted to twist or break when you set out to start blogging/reviewing?
Nem por isso. O meu objectivo primordial é dar as minhas opiniões sobre os livros que leio e o máximo de informações sobre as novidades que vão surgindo.

7. In retrospect, is it safe to say that the online blogging/reviewing world wasn’t quite ready for your blog/review column? Blogging/reviewing was dominated by powerhouses such as Wil Wheaton, Dave Itzkoff, and Harriet Klausner at the time. Looking back, was your blog/review column too avante-garde in style and tone?
Quando o meu blog surgiu, já havia alguns que faziam um trabalho muito bom nesta área e, como o meu objectivo nunca foi romper barreiras mas sim exprimir as minhas opiniões, penso que esta pergunta não se aplica.

8. Many bloggers/reviewers don’t read within the blogging/reviewing field. Is it the case with you? If not, what bloggers/reviewers make you shake your head in admiration?
Há alguns blogs que sigo com mais regularidade e cujo conteúdo prezo bastante, porque acho que o que fazem tem qualidade e porque, de alguma maneira, me identifico com as suas opiniões. Posso fazer aqui a lista daqueles que visito mais frequentemente:
Estante de Livros
As Leituras do Corvo
Este Meu Cantinho
Cozinha das Letras
Morrighan

Contudo, tento sempre manter-me a par do conteúdo do máximo de blogs possíveis, nomeadamente aqueles que tenho na barra lateral.

9. Honestly, do you believe that bloggers/reviewers will ever come to be recognized as veritable critics? Truth be told, in my opinion there has never been this many good blogs/online review columns as we have right now, and yet there is still very little respect (not to say none) associated with them.
Sinceramente, não tenho muito essa noção, não sei se os que escrevem em blogs são levados a sério ou não. Penso que, de alguma maneira, acabam por encorajar a leitura e, já que não há assim tantos espaços dedicados a esta área nos meios de comunicação tradicionais, penso que os blogs são úteis porque criam esse espaço. Na minha opinião penso que são um meio importante de incentivo à leitura numa era em que as pessoas passam cada vez mais tempo no computador e na internet. Além disso, noto a presença de várias parcerias entre editoras e blogs, o que me leva a pensar que o nosso trabalho é levado a sério quando este apresenta qualidade.

10. How would you like to be remembered as a blogger/reviewer? What is the legacy you’ll leave behind?
Como alguém que escrevia bem, que conseguia expôr as suas opiniões de forma clara e honesta, não se deixando influenciar por estímulos exteriores. Alguém fiel aos seus instintos e que os conseguisse passar para o papel.

11. Do you ever worry that your blog articles/reviews are being misinterpreted? Ever ball up your fists, shoot steam from your ears and yell, “But you just don’t get it!” while reading a comment to a review? Even if they don’t get it, is that opinion still wrong?
Tento sempre explicar claramente o meu ponto de vista e, até agora, penso que nunca dei a impressão errada. Claro que há sempre discórdias: aquilo que eu adorei ler, pode ter sido a pior leitura de outra pessoa e vice-versa. Aí, não há nada a fazer, são opiniões e cada um tem a sua. Mas, até agora, não me posso queixar. Acho que nunca fui mal interpretada nas opiniões que dei.

12. If you take a reviewer like Adam Roberts, as his rambley, engaging reviews of Robert Jordan’s The Wheel of Time series and put them up against some of the reviews found on Amazon.com, you’re going to find people who appreciate one or the other. Many of those reviews on Amazon.com are written by what we’re calling ‘bad readers’, but there’s certainly an audience (a very large audience), who appreciate those ‘you’ll love this book if you loved ‘Book X’ or ‘Movie Y’. Are Roberts’ reviews objectively better? Would Joe Blow at the grocery store, who only chooses his novels solely on cover art think so?
Aqui, penso que se põe a questão da credibilidade das opiniões nos vários espaços dedicados a elas, sejam blogs, sejam sites de venda como é o caso da Amazon. Para quem já conhece alguns blogs, consegue distinguir os que são mais fiáveis, daqueles mais duvidosos.
Para mim, não basta dizerem "Adorei este livro, leiam!!", tem que haver uma justificação: gostaram (ou não) porquê? Além disso, uma boa crítica é expressada por um texto coerente, interessante de se ler e que expressa realmente uma opinião, mais do que um mero resumo seguido do "gostei" ou "não gostei". No que diz respeito à questão do "vais adorar este livro se gostaste do livro X", isto não é necessariamente verdade... Há gostos para tudo e penso que não se pode fiar muito nisto. Eu tento sempre ler várias opiniões sobre o mesmo livro antes de tomar a decisão de o ler. Às vezes corre bem, outras nem por isso. Mas é assim que vamos aprendendo!

13. Given the choice, would you take a paid review or column for an online or print publication, or a Book Blogger Appreciation Week award? Why, exactly?
Penso que no nosso país não há muitas oportunidades dessas precisamente por não se apostar muito em espaços de divulgação nos meios de comunicação. Mas não punha essa hipótese de parte, porque durante muito tempo quis trabalhar nessa área e não é algo que esteja completamente afastado da minha mente. Por isso, se me fosse oferecida a oportunidade de fazer aquilo que já faço e ainda receber por isso, porque não?

Sem comentários: