30 de setembro de 2010

Sir Gawain and the Green Knight - Opinião

Título: Sir Gawain and the Green Knight
Autor: Anónimo
Editora: Penguin Classics
Páginas: 143
Sinopse:
"Sir Gawain and the Green Knight is the masterpiece of medieval alliterative poetry. The unknown fourteenth-century author (a contemporary of Chaucer) has imbued his work with the heroic atmosphere of a saga, with the spirit of the French romance, and with a Christian consciousness. It is a poem in which the virtues of a knight, Sir Gawain, triumphan in almost insuperable ordeals, are celebrated to the glory of the House of Arthur. The impact made on the reader is both magical and human, full of drama and descriptive beauty. The excellent translation is by Brian Stone."

Opinião:

Sir Gawain and the Green Knight conta a história de Gawain, um dos cavaleiros do Rei Artur, que, na noite de Ano Novo é desafiado por uma figura bizarra, um cavaleiro de proporções colossais e verde, a golpeá-lo com o seu machado com a contrapartida de, por sua vez, ser também ele golpeado na mesma data do ano seguinte e um dia. Assim, Gawain aceita o desafio e decapita esse Cavaleiro Verde. Porém, o Cavaleiro levanta-se, pega na cabeça decapitada e lembra Gawain de que no dia marcado, também ele terá que se submeter a tal teste.
Passado este evento, Gawain passa o ano todo como se nada tivesse acontecido e, perto do Natal, parte em busca deste Cavaleiro, passando por várias tribulações e testes à sua virtude de cavaleiro até voltar a encontrá-lo.

Esta é uma obra carregada de simbolismo medieval, sendo que alguns elementos remontam às tradições e folclore celta e germânico, que influenciaram a literatura e cultura inglesa medieval, mas também indo buscar elementos da religião Cristã. Para além disso, em Gawain pretende-se demonstrar as virtudes de um cavaleiro leal, honrado e hábil nas artes do amor cortês.

Li este livro mais por curiosidade académica, porque pretendo tirar o mestrado em literatura inglesa medieval e ando, neste momento, a explorar hipóteses. Gostei bastante deste texto, li a sua tradução para inglês moderno (o original é em inglês médio) e achei interessante o tradutor ter conseguido manter a aliteração de todo o poema. Há algumas traduções em prosa mas quis ler esta obra em poesia, de forma a manter-me mais perto do original.

Gostei desta obra especialmente pelos vários símbolos que apresenta, pela variedade de interpretações que ela pode ter, pelo imaginário que evoca e por ser uma obra da literatura medieval inglesa. É, de facto, uma história mágica, fantástica e visualmente vívida, já que me foi possível imaginar ao pormenor, quase como um filme, toda e cada cena que era descrita no livro. Foi a primeira obra que eu li deste período e achei-a bastante rica em possibilidades de análise.

Para quem ficou curioso quanto a Sir Gawain and the Green Knight, recomendo um site bastante interessante e fidedigno (recomendado por professores da faculdade, inclusive) que contém o texto, tópicos de análise, uma pequena introdução sobre este texto, entre outros deste e de outros períodos históricos, até ao século XVIII.
Sobre Sir Gawain and the Green Knight: http://www.luminarium.org/medlit/gawain.htm
Luminarium, página principal: http://www.luminarium.org/

4/6 - Bom

1 comentário:

WhiteLady3 disse...

Ouvi há tempos um audiobook lido pelo Sean Bean que tinha esta história. Pareceu-me interessante na altura e mais interessada fiquei agora. E obrigado pelos sites, literatura não é o meu forte mas a lenda arturiana exerce algum fascínio e Gawain é das persoangens que mais interesse suscita e sobre a qual menos sei.