23 de janeiro de 2011

Beowulf - Opinião

Título: Beowulf
Autor: Anónimo
Tradutor: David Wright
Editora: Penguin Classics
Páginas: 122
Sinopse:
"Beowulf is the greatest surviving work of literature in Old English, unparalleled in its epic grandeur and scope. It tells the story of the heroic Beowulf and of his battles, first with the monster Grendel, who has laid waste to the great hall of the Danish king Hrothgar, then with Grendel's avenging mother, and finally with a dragon that threatens to devastate his homeland. Through its blend of myth and history, Beowulf vividly evokes a twilight world in which men and supernatural forces live side by side. And it celebrates the endurance of the human spirit in a transient world."

Opinião:

Beowulf é um poema épico, cujo manuscrito é datado do século XI, que conta a história de um herói da Escandinávia que terá vivido por volta do século VI.
Beowulf é um homem conhecido pela sua coragem e grandes feitos como guerreiro. É então que ele parte para Heorot, terra reinada pelo rei Hrothgar, que se encontra a viver um período de terror devido aos ataques de uma criatura monstruosa: Grendel. Este é descrito como uma criatura descendente de Cain e que ataca todas as noites o salão de festas de Heorot, matando todos os homens que conseguir. Beowulf propõe-se, então, a lutar contra este monstro e, eventualmente, ganha. Para além de Grendel, Beowulf tem que, depois, lutar com a mãe de Grendel, que procura vingar a morte do filho; e, já no fim da vida, Beowulf luta contra um dragão. Luta essa que lhe provoca a morte.

Beowulf é um retrato da época turbulenta que se vivia na época em que foi criado. Um tempo de guerras, de luta por territórios principalmente das tribos nórdicas, lembremo-nos, por exemplo, das lutas das tribos anglo-saxónicas pelo poder da Inglaterra. Para além disso, Beowulf é um espelho da sociedade guerreira nórdica, retratando valores como a lealdade e a coragem, assim como os rituais que asseguravam essa lealdade, como por exemplo a importância do anel que vinculava um guerreiro ao seu rei.

Deste modo, poderá dizer-se que Beowulf assume quase uma importância messiânica que vem livrar a terra dos seus seres demoníacos. Grendel é descendente de Caim e o dragão é um ser que vem das profundezas da terra e que cospe fogo. Eu gostei bastante desta obra, já há algum tempo que a queria ler e não me desapontou. Tendo em conta os danos do manuscrito original e as dificuldades de tradução (de Old English para inglês moderno), achei a história muito interessante, cheia de elementos para explorar e é, definitivamente, um livro para reler, na sua versão em poesia (li esta versão em prosa, porque em poesia é um pouco mais complexa).

Quero só deixar uma chamada de atenção: o filme Beowulf, de 2007, não tem nada a ver com a obra literária...

5/6 - Muito Bom

2 comentários:

WhiteLady3 disse...

É das obras medievas que mais tenho interesse em ler. Há tradução para português?

Já agora, existe uma adaptação com o Gerard Butler... *assobia inocentemente*

Diana disse...

Para português não há tradução. Sei que se está a trabalhar nisso, mas por enquanto só há para inglês moderno, tanto em poesia como em prosa.

Não sabia que havia uma adaptação com o Gerard Butler! Vou investigar isso ^.^