18 de janeiro de 2011

Porto Editora lança último livro da Trilogia do Mal, de Ricardo Menéndez Salmón e da trilogia de Ignacio del Valle

Depois de A Ofensa e Derrocada, a Porto Editora publica, no dia 27 de Janeiro, O Revisor, o último livro da Trilogia do Mal de Ricardo Menéndez Salmón.
Ricardo M. Salmón tem vindo a solidificar a sua posição enquanto um dos mais importantes escritores da nova geração espanhola, tendo o seu último romance, La luz es más antigua que el amor, que será publicado pela Porto Editora no próximo ano, sido considerado um dos melhores livros publicados em Espanha em 2010.
O autor vai estar presente no festival literário Correntes d’ Escritas, em Fevereiro, na Póvoa do Varzim.

Título: O Revisor
Autor: Ricardo Menéndez Salmón
Páginas: 128
Sinopse:
"Em 11 de Março de 2004 a história de um país denominado Espanha sofreu uma mudança irreversível. Este romance fala-nos daquele dia terrível e, mais tarde, da sua reconstituição, por um revisor de provas. Um revisor que é obrigado a corrigir os erros dos outros e que, naquele dia, tropeça numa errata incorrigível e escrita no livro da realidade. Concebido como o testemunho de um cidadão comum, mas sobretudo como uma confissão de amor, O Revisor é uma homenagem àqueles que nos permitem manter o bom senso nos tempos de incerteza, e um testemunho impressionante acerca do poder do amor nas suas diversas formas – a amizade, a paternidade, a sexualidade – como abrigo contra a inclemência da vida e contra as mentiras do Poder. Assim, se A Ofensa indagava a Segunda Guerra Mundial num cenário de História lida e interpretada, se Derrocada se interrogava, a propósito dos nossos medos, através da História intuída ou imaginada, O Revisor aproxima-se, sem rodeios, através do narrador implacável, da História vivida e protagonizada na primeira pessoa."

Podem ler as primeiras páginas aqui: http://recursos.portoeditora.pt/recurso?&id=2374933


A Porto Editora publica mais um livro do jovem e talentoso escritor espanhol Ignacio del Valle. A edição de Os Demónios de Berlim, romance que encerra uma trilogia da qual fazem ainda parte O Tempo dos Imperadores Estranhos e A Arte de Matar Dragões, levanta uma questão: será o fim do protagonista, o tenente Arturo Andrade?
A obra chega ao mercado no dia 27 de Janeiro e Ignacio del Valle apresenta-a, semanas depois, no Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, à semelhança do que aconteceu com os livros anteriores.
Em Os Demónios de Berlim, Ignacio del Valle apresenta uma perspectiva muito própria e bem fundamentada sobre os motivos que levaram à derrota nazi na Segunda Grande Guerra.
O Tempo dos Imperadores Estranhos, o primeiro livro do autor publicado pela Porto Editora, está actualmente a ser adaptado ao cinema pelo realizador espanhol Gerardo Herrero.

Título: Os Demónios de Berlim
Autor: Ignacio del Valle
Páginas: 368
Sinopse:
"Berlim, 1945. Os soviéticos avançam, imparáveis, pelas ruas repletas de escombros. Em toda a cidade a luta é violenta, e a derrota alemã está iminente. Arturo Andrade está no meio de todo aquele caos. A sua missão: localizar Ewald von Kleist, que acaba por encontrar morto na chancelaria do Reich com um misterioso bilhete nos bolsos. Começa assim este thriller escrito com paixão e rigor documental que, com um ritmo que não dá tréguas ao leitor, nos aproxima de uma personagem que deverá enfrentar múltiplos demónios, os alheios e os seus próprios, para salvar a única coisa que parece escapar a este contexto atroz: o amor de uma mulher."

Primeiras páginas aqui: http://recursos.portoeditora.pt/recurso?&id=2399609

Sem comentários: