17 de fevereiro de 2011

Booking Through Thursday - O Amor...

Qual foi o livro mais romântico que já leste?
(Atenção, não quero dizer coisas explícitas, que esconderias debaixo do colchão. Refiro-me a amor verdadeiro, romance, profundamente emocional, que mexe com o coração, esse tipo de coisas).
E em segundo lugar, gostaste? É o teu tipo de leitura habitual, ou apanhou-te de surpresa?

Em vez de nomear apenas um, vou nomear dois livros que me ficaram na memória: Jane Eyre, de Charlotte Bronte, e O Fantasma da Ópera, de Gaston Leroux.

Jane Eyre li como leitura obrigatória para uma cadeira de literatura inglesa, na faculdade. E, se no início olhava o livro de esguelha, por ser uma leitura obrigatória, depressa percebi a riqueza da obra e tornou-se um dos meus livros preferidos de sempre. O livro retrata toda a vida de Jane Eyre mas, como não pode deixar de ser, o amor entre ela e Mr. Rochester é arrebatador. Ora vai, ora não vai, a coisa quase corre mal mas, no fim, acabam juntos. É uma história tocante devido aos obstáculos que se impõem na vida de Jane até conquistar a felicidade que sempre almejou e o retrato de uma personagem notória que luta até ao fim por aquilo que quer. E o romance entre Jane e Rochester dá bastante luta, é sofredor, poético mas recompensador também.

Depois, O Fantasma da Ópera. Sim, eu queria que ela ficasse com o Fantasma... O amor que ele sente é tão arrebatador, tão monumental que eu queria que ela ficasse com o Fantasma em vez de ficar com Raoul que é, perdoem-me, um choninhas. O Fantasma tem paixão, apesar de ciumento e de ser obcecado por Christine. No entanto o seu final trágico faz com que eu quisesse que ambos ficassem juntos. Sim, é uma história de amor não correspondido, mas não deixa de ser amor, apaixonante e trágico. Para além disso, ter a Ópera de Paris como cenário de fundo, não podia ser mais romântico.

Quanto à segunda parte da pergunta, este não é o meu tipo de leitura habitual. Costumo ler livros que têm romance à mistura, mas que não é o tema principal da obra. Contudo, há amores que marcam por vencerem todos os obstáculos, por serem verdadeiros e profundos, mesmo que tenham finais trágicos e não vinguem.

1 comentário:

Neptuno_avista disse...

Olá! Jane Eyre também é um dos meus livros favoritos. Começou por ser quando li um livrinho que há cá em casa que é um resumo dessa história e quando descobri que afinal a versão original é muito maior, não hesitei em procurar. É mesmo uma história linda! Beijinho