12 de junho de 2012

Hamlet - Opinião


Título: Hamlet
Autor: William Shakespeare
Editora: Penguin Classics
Páginas: 190
Sinopse:
"Probably the most famous play in the English language, Hamlet transcends the revenge tradition and explores the nature of man.
Learning that his father has been killed by Claudius, his uncle, Hamlet's only honourable course of action is revenge. But Hamlet's nature tends not towards action but reflection and in his incapacity to act lies the seed of his own destruction."

Opinião:

Esta foi a terceira vez que li Hamlet, de William Shakespeare, muito por culpa da WhiteLady3 que também se pôs a ler, a partilhar citações e eu não resisti e lá fui eu agarrar-me, mais uma vez, ao livro. De todas as as peças de Shakespeare que eu já li, esta é a minha preferida. Se eu quiser ser um pouco mázinha, poso dizer que o Hamlet fala, fala, fala e depois não faz nada. E é precisamente este o ponto forte da peça: é que o Hamlet, ao passar a vida só a falar, produz as divagações sobre vida e morte, sobre a própria existência, sobre a melancolia, a natureza humana mais bonitas que já li! Sim, temos o solilóquio famoso "To be or not to be, that is the question" que é maravilhoso de se ler (quando passo por ele, até o leio mais do que uma vez para absorver todos os significados), mas também temos outras situações em que as divagações do Hamlet são verdadeiras obras de arte literárias. Foi basicamente por isto que voltei a ler esta peça. Pela riqueza poética, pelos monólogos existenciais, pelo conflito entre passar à acção ou reflectir sobre as acções que se tomam, mais do que pela trama que já conhecia de trás para a frente. Mais uma vez, adorei esta peça!

Para aqueles que se querem aventurar no Shakespeare em inglês mas têm medo do inglês complicado, as edições da Collins Classics (Harper Collins), são boas. Eu tenho o Macbeth desta edição e o esquema é: numa página temos a peça no original, na outra a explicação das expressões/palavras mais complicadas e pequeno resumo da cena que estamos a ler. Para além disso, oferece ainda uma introdução que contextualiza não só a obra mas o próprio autor e o teatro que se fazia na altura. Aventurem-se!

6/6 - Excelente

2 comentários:

WhiteLady3 disse...

:D I regret nothing! Até porque há citações tão lindas! Aquela em que ele fala em como as demonstrações exteriores de pesar não transmitem a dor que sente. Uma outra de Claúdio que diz que a loucura em grandes homens deve ser vigiada. Quando Hamlet antes de confrontar a mãe diz que a quer ferir com palavras mas jamais deseja que o que diz venha a acontecer. Quando diz que tocar flauta é tão fácil como mentir... Tanta coisa bonita. :')

Diana Marques disse...

Tanto génio junto numa cabeça só para produzir tanta peça e tanto poema mai' lindo! :D