23 de abril de 2013

Top Ten Tuesday - 10 livros que excederam ou defraudaram as minhas expectativas


Há algum tempo que andava com saudades de uma rubrica semanal e já tinha esta debaixo de olho. Como adoro listas, pensei que era altura de me juntar a tantos outros blogs que incluem esta rubrica nos seus blogs. A cada semana o TOP 10 será diferente, por isso teremos listinhas diferentes todas as semanas :) 

O objectivo desta semana é fazer um Top 10 de livros que esperava gostar mais do que realmente gostei, e livros que gostei mais do que estava à espera. Vou dividir isto em dois, e seleccionar 5 livros para cada. Aqui vão:

Livros que pensei gostar mais do que gostei

Gone Girl, de Gillian Flynn

Esta leitura é bastante recente. Enquanto a história tem vários "twists", que fazem da nossa leitura uma leitura compulsiva, o facto é que o final desiludiu-me. Gostei do livro, em geral, a construção das personagens e o rumo que toma é muito bom, mas depois o final... soube-me a pouco. Achei fraco.

Persuasion, de Jane Austen

Li o Pride and Prejudice duas vezes. E, apesar de não ser fã de Austen, achei uma leitura agradável e quis experimentar o Persuasion, pensando que seria algo ao mesmo nível. Mas, por algum motivo, não me cativou por aí além, achei a escrita aborrecida, porque ela usa muito o discurso indirecto, e não consegui criar ligação emocional com nenhuma das personagens. Foi daqueles livros que queria ter gostado, mas... não.

The Rose Labirynth, de Titania Hardie

Este livro tinha uma premissa muito boa, um início super intrigante, um mistério que começa no século XVII e se prolonga para o século XX e depois... meh. É um daqueles livros que parece prometer muito, mas depois acabei por me desiludir porque pensei que a história era mais complexa e que iria buscar mais elementos que surgiram no início, que eram muito interessantes.

O Autenticador, de William M. Valtos

Tinha muitas expectativas para este, mas, mais uma vez, vi-me defraudada. Muitas partes paradas, muita dispersão do que interessava para a história, muita coisa tipo manual de psicologia, algo que não é, de todo, o que eu procuro num livro de ficção.

Wuthering Heights, de Emily Brontë

Comecei com um livro muito recente e acabo com um clássico. Li este livro no âmbito de uma leitura conjunta e não consegui, de maneira nenhuma, gostar dele. Encaixa-se num movimento literário que adoro, tem aspectos que adoro num livro, mas aquelas personagens... Argh!! Desculpem-me, espero não estar a ofender ninguém, mas são detestáveis. Não me consegui ligar, de maneira nenhuma àquela história.

Livros que gostei mais do que pensava que ia gostar

Jane Eyre, de Charlotte Brontë

E aqui temos uma sister competition! Este livro foi-me "impingido" como leitura obrigatória no primeiro ano da faculdade. Não estava habituada a ler em inglês e normalmente leio estes livros "obrigatórios" contrariada. Mas eis que se acendeu uma luzinha na minha cabeça e devorei o livro, tornando-se, talvez, o meu livro preferido de todos os tempos! Já o reli mais umas duas vezes e de cada vez que leio gosto mais dele.

O Décimo Terceiro Conto, de Diane Setterfield

Este livro foi-me concedido pela editora para escrever uma opinião sobre ele. Não tinha expectativas nenhumas e, no final, acabei por adorar a leitura. Todo um tom misterioso, evocativo do século XIX e é sobre livros. Gostei imenso e foi uma verdadeira surpresa para mim.

As Serviçais, de Kathryn Stockett

Oh. Meu. Deus. Mas é preciso dizer alguma coisa sobre este livro? Também não tinha expectativas quanto a esta leitura e foi um verdadeiro gosto ler este livro. É impossível esquecer Aibileen, Minny e Skeeter. Impossível. E cada vez que me lembro desta história, fico com um sorriso na cara. vejam também o filme! Está muito bem adaptado.

The Phantom of the Opera, de Gaston Leroux

Um clássico. Já tinha visto o filme e, por isso, já tinha uma ideia do que o livro me iria trazer. Mas foi muito mais. Toda a história do Fantasma, da própria Ópera de Paris, das coisas estranhas que lá acontecem e aquele final. Oh meu Deus, aquele final... É de se partir o coração. E, no entanto, não podia ser de outra maneira. Tão bom!

Oryx and Crake, de Margaret Atwood

Este então é que eu não tinha mesmo noção nenhuma do onde é que me estava a meter. Li-o para a Temporada de Ficção Pós-Apocalíptica, um género que, ainda por cima, era novo para mim. Li este livro e foi tão bom, tão cheio de sumo, tão intrigante que posso dizer que foi um dos meus livros favoritos do ano passado e, possivelmente, um dos meus favoritos de sempre também. Não posso deixar de aconselhar, é um óptimo livro de ficção científica, com uma história com as suas complexidades mas que está tão bem escrito que nem damos por elas. Margaret Atwood escreve muito bem e a história é fantástica.

O Top Ten Tuesday é uma rubrica semanal do blog The Broke and the Bookish

2 comentários:

inthepyramid disse...

E eu que pensava que era a única pessoa do mundo que achava a escrita da Jane Austen aborrecida :) Da Margaret Atwood li o The Handmaid's Tale e adorei, recomendo!

Diana Marques disse...

Jane Austen é daquelas autoras que eu gostava de gostar, mas parece que não. Ainda queria de ler mais qualquer coisa dela, para tirar as teimas.

O The Handmaid's Tale é um dos livros que tenho para ler, e como adorei o Oryx and Crake, estou bastante curiosa! :)