10 de outubro de 2013

TAG: Sete Pecado Literários

Deparei-me com esta TAG por acaso que encontrei em variadíssimos blogs. Não faço ideia de onde começou mas achei engraçado e vim partilhar por aqui também. A ideia é pegarmos nos sete pecados capitais e transportarmos esses pecados para o mundo literário. Sim? Então vamos!

Ganância: Qual é o teu livro mais caro? E o mais barato?
As duas antologias que aqui tenho de literatura inglesa e outra de literatura americana: The Norton Anthology of English Literature (vol.2) e a Heath Anthology to American Literature (vol.1). Acho que foram quase quarenta euros cada uma... O livro mais barato foram quatro, na verdade. Comprei-os a um euro cada um, na Feira do Livro. A trilogia O Planeta dos Dragões e A Canção dos Dragões, todos da Anne McCaffrey.

Ira: Com que autor possuis uma relação de amor e ódio?
Talvez o Paulo Coelho. Adorei o Veronika Decide Morrer e O Demónio e a Senhorita Prym e depois os outros foram todos... "meh". E depois disso não li mais nenhum, porque perdi a paciência. Portanto, adoro aqueles dois livros, mas não consigo pegar mais em Paulo Coelho.

Gula: Que livro devoraste sem vergonha?
Vou ignorar a parte do "sem vergonha", porque não há nenhum livro que eu tenha vergonha de ter lido. Mas assim de repente, um livro que devorei em pouco tempo, talvez Os Homens que Odeiam as Mulheres, do Stieg Larsson. Li aquele calhamaço em três ou quatro dias.

Preguiça: Que livro negligenciaste devido à preguiça?
Esta resposta é fácil: Os Miseráveis (que deixei a 5% em Janeiro, no Kobo, e ainda não lhe toquei) e O Corcunda de Notre-Dame que está em pausa desde Julho e não me apetece voltar a ele desde essa altura...

Orgulho: Que livro tens orgulho de ter lido?
A trilogia The Lord of The Rings, do Tolkien, porque finalmente li um clássico da literatura fantástica e adorei. Outro livro que encaixa nesta categoria, é O Conde de Monte Cristo, do Alexandre Dumas.

Luxúria: Que atributos achas mais atraente em personagens masculinos e femininos?
Eu gosto de personagens torturados, com passados obscuros e com um ar misterioso e enigmático, inteligentes, mas que depois exalam um charme e um carisma que é impossível não nos sentirmos atraídas. Sim, estou a pensar no Mr. Rochester. Nas mulheres, acho que o facto de elas serem fortes, apesar das adversidades da vida, independentes e saberem pensar por elas próprias torna-as mais interessantes. Não vou dizer atraentes, porque nunca me senti atraída por nenhuma personagem feminina.

Inveja: Que livros gostarias que te oferecessem?
Ai que nunca mais saíamos daqui... Mas vou dar dois exemplos. William Shakespeare on the Art of Love, que é uma edição ilustrada das passagens mais belas sobre o amor, nas peças e poesia de Shakespeare. Deparei-me com ela, por acaso, numa Bertrand e fiquei vidrada! A edição é linda e eu quero-a! 
O outro livro chama-se King Arthur's Raid on the Underworld: The Oldest Grail Quest, de Caitlín Matthews. Esta é a tradução dela do poema mais antigo sobre o rei Artur, o "Preiddeu Annfwyn", do século IX. O poema é lindíssimo e enigmático. Esta edição foi-me mostrada pela minha orientadora e eu fiquei apaixonada. As ilustrações do livro, toda a componente gráfica que acompanha a tradução do poema é belíssima. Eu quero este livro com todas as forças do meu ser!!

E foram estes os meus sete pecados literários! Espero que tenham gostado e quem quiser levar isto para o seu blog, esteja à vontade.

2 comentários:

Tita disse...

Olá Diana!
Também ando numa de TAg's e vou fazer em breve esta =D
Beijinhos

Diana Marques disse...

Eu acho as Tags super divertidas! É uma maneira de nos ficarem a conhecer melhor e é sempre giro partilhar nos blogs :) Vou ficar atenta aos teus "pecados"! :D