A Monster Calls - Opinião

Título: A Monster Calls
Autor: Patrick Ness
Lido no Kobo
Sinopse:
"At seven minutes past midnight, thirteen-year-old Conor wakes to find a monster outside his bedroom window. But it isn't the monster Conor's been expecting-- he's been expecting the one from his nightmare, the nightmare he's had nearly every night since his mother started her treatments. The monster in his backyard is different. It's ancient. And wild. And it wants something from Conor. Something terrible and dangerous. It wants the truth. From the final idea of award-winning author Siobhan Dowd-- whose premature death from cancer prevented her from writing it herself-- Patrick Ness has spun a haunting and darkly funny novel of mischief, loss, and monsters both real and imagined."

Opinião:

Mais um ano que começa e aqui temos a minha primeira leitura do ano. Depois de um calhamaço como o do Brandon Sanderson, quis começar com uma leitura mais leve a todos os níveis, incluindo no número de páginas e na complexidade da narrativa. E assim parti para a leitura deste A Monster Calls que já foi, inclusive, adaptado para o grande ecrã em 2016 com o título, em português Sete Minutos Depois da Meia Noite.

O protagonista deste livro é Conor, um rapaz de 13 anos cuja mãe tem cancro e que é visitado por um monstro várias noites precisamente à meia-noite e sete. Este monstro tem raízes antigas, tem vários nomes e representa a terra que tudo sabe e que já passou por tanto.  O monstro, que não tem nome, mas que assume a sua forma a partir de um teixo, visita Conor frequentemente com a premissa de que, após lhe ter contado três histórias que o irão ajudar, Conor terá de contar a quarta história - a sua história, a sua verdade. 

Este livro apelará mais a um público na faixa etária do protagonista, mas ainda assim, penso que os adultos também poderão tirar proveito das lições aqui expressas: a vida não é como as histórias, não acaba sempre bem, embora as histórias revelem tantas verdades como aquelas que o ser humano encerra. E é necessário enfrentar essas verdades, assumi-las, para que nos possamos libertar e ser fiéis a nós próprios, por mais que custe, por mais que doa. Este é o tema principal do livro e penso que o uso de um rapaz que está a passar por uma fase muito complicada e confusa e um monstro que tem hora para aparecer, foi uma maneira original para passar essa mensagem.

O livro é muito fácil e rápido de se ler, tem uma escrita muito acessível e tem alguns momentos de humor que nos fazem esboçar uns sorrisos. Tem um toque trágico e triste porque conseguimos adivinhar, a certa altura, o que vai acontecer e qual é a função do monstro na vida de Conor, mas ainda assim é uma boa leitura que nos deixa a pensar sobre o poder da verdade de cada um, das histórias e do poder curativo que elas também podem ter.

Gostei deste livro, acho que tem a sua beleza e simplicidade apesar das circunstâncias dolorosas, mas recomendo-o, principalmente, a um público que tenha mais ou menos a idade do protagonista.

4/6 - Bom

Comentários

Andrea Martínez disse…
Eu também amei o livro porque acho que é muito inspirador. A história é uma das minhas preferidas. Li o livro de Patrick Ness faz alguns anos e foi uma das melhores leituras até hoje. Alé, eu vi o filme deste livro e amei! Desde que eu vi A Monster Calls trailer legendado fiquei muito animada. É uma historia cheia de incríveis personagens e cenas excelentes. Realmente vale a pena todo o trabalho que a produção fez, cada detalhe faz que seja um grande filme. Se alguém ainda não viu, eu recomendo amplamente.

Mensagens populares deste blogue

O Último Cabalista de Lisboa - Opinião

The Heroin Diaries

As Velas Ardem Até ao Fim - Opinião